sábado, agosto 19, 2006

Vinhos do Condado de Huelva, Espanha


Bollullos del Condado, cidade a meio caminho entre Huelva e Sevilha, é o centro de uma antiquíssima região produtora de vinhos – há registo de que teriam muita fama no século XIV. Porém, a partir do século XVII o sucesso decaiu, com a expansão mundial dos vinhos de Jerez, muito mais sofisticados. Com a crise aqui e a expansão dos vinhos vizinhos, a produção do Condado passou a ser vendida para fazer Jerez. E nunca mais recuperou a sua identidade específica.
Actualmente existe uma Denominação de Origem Condado de Huelva. As vinhas da região estão quase todas localizadas em zonas planas e muito baixas. Apesar de não estarem demasiado próximas do mar, boa parte dos solos é constituído por areias. O clima é aqui caracterizado por verões muito quentes e secos (com frequência as temperaturas ultrapassam os 40 graus, no verão).
Em geral, os vinhos que se produzem são compostos por zalema, uma casta branca fresca e muito frutada, que dá origem ao Vino Dulce, que se vende ao litro nas casas de comidas. Também se produz Pedro Ximenez, muito mais pastoso e concentrado. E, claro, há blends, a que por aqui se chama Mistela (!). Em qualquer dos casos, a granel, este vinho é normalmente muito barato (o preço de referência será 2 € por litro e o vendedor oferece o garrafãozito de plástico). Propicia, ele mesmo, geladinho, uma excelente sobremesa de verão.
Esta é, talvez, a única anotação que vale a pena reter desta velha senhora cidade andaluza produtora de vinho.


quarta-feira, agosto 16, 2006

Castelo de São João do Arade, Ferragudo, Algarve

Fica junto da praia, na boca do rio Arade, em frente a Portimão. Terá tido origem no século XV, embora o seu perfil romanesco seja o resultado de obras de adaptação a palacete residencial, no início do século XX. Para trás ficaram obras de fortificação militar, sobretudo dos séculos XVII e XVIII.
Diz-se que é propriedade de um empresário de Lisboa, que o tem andado a recuperar. Comparado o seu estado com o de há meia dúzia de anos, nota-se-lhe a beneficiação.
Lamentavelmente, não tem visitas.