quinta-feira, outubro 06, 2005

Lovaina, Bélgica.

Aqui vivem perto de 90 mil habitantes. A cidade vive sobretudo da universidade. Mas também da Stella Artois, uma das mais conhecidas (www.inbev.be) cervejas do mundo e a principal actividade industrial da cidade.
A Stella Artois foi pela primeira vez fabricada em 1926. Foi assim apelidada por ter sido, originariamente, uma biére de Nöel, muito comum nesta zona da Europa. Lançou definitivamente no mercado esta marca de cerveja, branca, ligeira e de baixa fermentação.
A Domus é a outra cervejaria (www.domusleuven.be) importante na cidade. É artesanal e muito tradicional. Nos seus estabelecimentos, a cerveja corre por tubagem, da brasserie directamente para as bombas do balcão onde é servida. As cervejas de combate da casa são a Nostra Domus (forte e ambrée) e a Com Domus (uma pils não filtrada).

A universidade foi inaugurada em 1425. Ao contrário do que acontece com muitas universidades europeias, a Católica de Lovaina está espalhada pela cidade. Algumas das suas instalações têm variado de edifício e alguns dos tradicionais edifícios da universidade já variaram de funções. A reitoria fica na Naamstraat, onde ficam também os edifícios da maior parte dos antigos colégios universitários. A biblioteca, que tem mais que 3 milhões de livros, fica num exuberante edifício na Monseigneur Ladeuzeplein.

O edifício da câmara municipal de Lovaina, considerado pelos guias turísticos locais o mais bonito edifício municipal do mundo, foi construída no século XV. Tem uma magnífica fachada recortada em cerca de 300 nichos, que foram decorados com outras tantas figuras representativas de personalidades da vida flamenga.
A praça do antigo mercado (Oude Markt) é conhecida por ser o balcão mais comprido do mundo, pela grande quantidade de cervejarias que ali há. Muito poucos são os edifícios que rodeiam a praça onde não há uma delas…

Sem comentários: