domingo, abril 20, 2008

Catedral de Estrasburgo, França

Estrasburgo é uma cidade emblemática da nova Europa, da paz e da democracia. Já foi francesa, depois alemã e de novo francesa. Agora é uma cidade da Europa dos povos. Na cidade cruzam-se as religiões e os respectivos templos, num bom exemplo de coabitação religiosa. A maior comunidade é a católica, logo seguida da protestante. A judaica é a terceira comunidade religiosa. Os novos ventos da emigração trouxeram também para aqui grandes núcleos de muçulmanos.Não obstante, a catedral católica, de Notre-Dame de Estrasburgo, é uma referência destacada e necessária no horizonte desta cidade de edifícios baixos. Vê-se de toda a cidade, com a sua flecha pontiaguda dirigida a o céu.

Teve origem numa anterior igreja românica, da qual subsistem a cripta e a abside do coro. O que hoje existe foi construído entre 1277 e 1439, em estilo gótico francês puro. A nave principal é majestosa, com 32 metros de altura. Notou o viajante os maravilhosos vitrais coloridos. E notou também uma das grandes atracções para os turistas que visitam a catedral: o relógio astronómico da catedral, construído entre 1838 e 1842, no lugar um outro do século XVI. Esta fantástica máquina, além de medir o tempo, calcula ainda as festas móveis e os eclipses da lua e do sol. Uma das grandes curiosidades do relógio é o desfile de autómatos que assinala todos os quartos de hora, meias horas e horas – ao meio-dia e meia o desfile é dos doze apóstolos, que passam em frente de Cristo, que os benze.

Porém, aquilo que mais impressionou o viajante foi a subida à torre da catedral. Para se chegar à plataforma superior, na base da única agulha, teve o esfalfado viajante que montar 326 degraus - algo como um edifício de vinte e tantos andares. Mas valeu a pena: lá no cimo, domina-se toda a cidade. Vê-se a cidade medieval e as casas de “colombage”, que parecem formar um imenso presépio urbano. Ao lado, vê-se a “petite france”, com os seus canais. Do lado oposto, vêm-se as germânicas praças magestáticas do século XVIII, a leste da cidade e, ao fundo, avistam-se os novos edifícios das instituições europeias, no “quartier européen”.

A entrada na catedral é gratuita. O acesso à torre custa 4,6 €. O edifício está aberto das 9 às 19 horas (mais cedo no Inverno). Mais informações, aqui.

Sem comentários: