sábado, agosto 11, 2007

Monumentos Megalíticos de Alcalar, Portimão

Portugal é rico em vestígios megalíticos, sobretudo no Norte. São conhecidas várias antas e outro tipo de túmulos. No Algarve, não está identificado nenhum outro vestígio deste tipo para além dos de Alcalar.
Este conjunto de vestígios funerário é muito vasto, mas apenas está disponível para visita, em recinto gerido pelo IPPAR, o conjunto dos chamados túmulos nº 7 e nº 9. O recinto, aberto em 2000, é de visita agradável, ocupado por vegetação mediterrânica. O espólio encontrado no local está espalhado por vários museus, em Lisboa, Figueira da Foz, Lagos e Portimão.
Trata-se de dois conjuntos funerários, do período calcolítico (3000 a 2500 a.C.). Num deles, decorrem presentemente escavações.
O outro está completamente reconstruído: é um conjunto religioso e tumular, com uma grande aglomeração de pedras a cobri-lo e protegê-lo. No centro tem uma pequeníssima câmara, completamente restaurada, de topo aberto, a qual seria de acesso reservado a druidas. Nela se procederia a sacrifícios e, sobretudo, talvez, à incineração de mortos de estratos socialmente superiores. Acede-se ao interior desta câmara por um corredor apto para Indiana Jones, muito baixo e estreito, onde um adulto tem dificuldade em passar. Fica orientado para o sol nascente.

Os túmulos são monumento nacional desde 23 de Junho de 1910.
Ficam localizados cerca de 4 quilómetros a norte da Mexilhoeira Grande, entre Portimão e Lagos. O acesso faz-se pela antiga EN125, da qual se desvia para norte, por alturas do hotel e do campo de golfe da Penina.
A entrada custa 2 €, mas há descontos para jovens, reformados e famílias – é gratuita aos domingos de manhã. O horário é o normal para os monumentos nacionais. O conjunto está aberto todos os dias, das 10 horas às 16:30 (no verão, até às 18:30). Fecha, como habitual, às segundas-feiras e feriados.

Sem comentários: