quinta-feira, setembro 20, 2007

Lisboa, 20 de Setembro de 2007, 22h30m

Como se dizia nas crónicas jornalísticas do século XIX, abateu-se sobre a cidade uma violenta tempestade de raios e relâmpagos, seguidos de trovões e varridos por pesadas bátegas de água puxada a vento. A trovoada durou uma hora.

Já alguém se lembrou de aproveitar a energia descarregada pelos raios?




1 comentário:

Luís Maria Barroso disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.