quinta-feira, janeiro 31, 2008

Castro de Curalha, Chaves


Os castros são das mais singulares manifestações da cultura céltica e pré-romana que ficaram no norte de Portugal. Este castro, fica nas proximidades de Curalha, freguesia rural do concelho de Chaves, a apenas um quilómetro da nova auto-estrada A24, que atravessa o centro do distrito de Vila Real e liga a Espanha. Até por isso tem uma posição privilegiada, que é coisa que já herdou dos fundadores, que escolheram para ele uma localização altaneira, num monte sobranceiro ao Rio Tâmega, a mais de 400 metros de altitude.

Aquilo que o viajante pode encontrar na visita é a ruína de um povoado fortificado, com belíssimas condições de defesa. Pensa-se que será uma fortificação pré-romana, com muitas marcas de ter sido romanizada. Ainda são visíveis vestígios de três linhas de muralhas, das quais duas ainda têm a cerca completa. Para entrar, existem cinco portas de acesso e cinco rampas.
A estrutura urbana é dividida por uma rua central, ao longo da qual existem muitos vestígios de habitações. Ao contrário de outros castros, as casas de Curalha parece terem sido quadrangulares.

Fica também o viajante a saber, por painéis informativos, que aquilo que está visível hoje em dia é o resultado de intensas campanhas de escavação e restauro, que decorreram entre 1974 e 1985 e foram dirigidas por Adolfo Magalhães, Francisco Carneiro e Adérito Freitas, arqueólogos da região e também pelo professor da Universidade do Porto J.R. dos Santos Júnior.
A visita é livre, sem qualquer restrição de dia ou hora e o acesso ao local faz-se por caminhos pavimentados, propositadamente abertos. Aquilo que o viajante mais aprecia quando passa por aqui, para além do peso do significado da história do local, é a paisagem rasgada, aberta para as serranias transmontanas do Brunheiro, do Leiranco e do Alvão.
O castro fica a sete quilómetros de Chaves

1 comentário:

Laurus nobilis disse...

No Milhas Náuticas, também gostamos bastante de castros... só não gostamos é de romanos! Portugal é lindo e maioria das pessoas não o conhece...