segunda-feira, novembro 17, 2008

São Martinho de Anta, Trás-os-Montes

A escola onde fiz os meus primeiros exames”, dizia dela Miguel Torga. Veio aqui o viajante em romagem, um ano após as comemorações da data do centenário do nascimento de Adolfo Correia da Rocha, neste cruzamento transmontano onde acaba o Doiro e começa a Montanha.

A escola onde fiz os meus primeiros exames, e um rancho de crianças à porta, à espera de fazer os seus. Pacoviozitos, como eu fui, que desceram da serra e vieram pagar o seu ingénuo tributo à cultura. Alguns, viram hoje estradas e automóveis pela primeira vez(…). E pus-me a pensar na barbaridade que vai abandonar aqueles espíritos à pedagogia das pedras. Dos meus companheiros de classe, alguns finos como corais, poucos assinam hoje o nome. A mão amoldou-se de tal maneira ao cabo da enxada, foi tanta a negrura e a fome que os rodeou, que esqueceram de todo que havia letras e pensamento” – Miguel Torga, Diário.

Na escola de São Martinho de Anta, em Setembro de 2008 um anúncio avisava que as aulas começariam, após as férias do verão, a 12. Informava também dos manuais escolares. Como no resto do país. Com excepção de uma deslocada placa, mandada colocar por saudosistas de Coimbra, nada mais a distinguia de outras escolas, por aí fora.
A visita foi para o viajante o cumprimento de um tributo torguiano, com devoção mas sem conseguir ter emoção. Torga construiu um universo interior de enorme dimensão, estruturando-o de forma muito composta. Dotou-o de tantos detalhes tão ricos e delicados. Porém, as referências terrenas deste universo esfumaram-se logo que os dias do médico-escritor terminaram. O mundo virtual de Miguel Torga já não existe em lado nenhum. Se calhar, já não existia quando foi criado e foi apenas um fantástico exercício de memória analítica.
São Martinho de Anta fica no concelho de Sabrosa, a 20 quilómetros de Vila Real, por estradas sofríveis. A Vila Real chega-se, por vias rápidas, em três horas e meia desde Lisboa e em pouco mais de uma hora a partir do Porto. Quanto á escola, fica logo á entrada da povoação, antes do casario, quando se chega vindo de Vila Real.

2 comentários:

garina do mar disse...

há uma coisa com a qual não concordo: que o mundo de Torga tenha desaparecido!!
reduziu-se, é certo... mas ainda consigo aplicar descrições dele a muitos sítios do nosso Portugal!!!

pv disse...

Obrigado pela sua visita e pelos seus sempre agradáveis comentários.
Até breve!