terça-feira, julho 21, 2009

O McDonalds de Estrasburgo, França

Em poucas cidades tem o viajante sentido tanto cosmopolitismo como na cidade francesa de Estrasburgo, capital da Alsácia e sede do Conselho da Europa e do plenário do Parlamento Europeu. A cidade até é pequena e tem perfil provinciano. Não tem excesso de habitantes, multidões nas ruas ou engarrafamentos. Aliás, espanta a eficácia como fluem, nas artérias, no tram ou nos autocarros, as pessoas e, nas ruas e avenidas, os automóveis. Como se nada as impedisse de, tranquila e firmemente, seguir o seu destino.
Além disso, os seus bairros são provincianos: a Petite France revela tudo no seu nome, a Grand Ille, centro histórico, é um dédalo medieval de ruas estreitíssimas e caseiras; a zona germânica, dos grandes edifícios públicos, da Ópera e da Universidade, da Praça da República, parece uma pequena mas digna cidade alemã, com jardins bem cuidados e palacetes nobres. Em conjunto com o bairro europeu, a cidade deu origem a um cadinho de culturas, sem perder o seu espírito pacato e tranquilo, dando origem, no conjunto, a uma diversidade espantosa.

Estrasburgo, cidade pequena, de 300 mil habitantes, é várias cidades numa só cidade. É medieval, é corporativa, é germânica, é europeísta e é internacional. Tem esta riqueza e diversidade nela mesma. É esta a origem do seu cosmopolitismo.
O resto, são os sempre muitos turistas de todas as latitudes que visitam a catedral e a Petite France, os omnipresentes grupos de estudantes italianos ou espanhóis em viagem de fim de curso ou de estudo às instituições europeias que, à noite, animam as praças da zona medieval, os cinzentos e meditabundos funcionários públicos de todos os países que deambulam pelas ruas, após as horas das reuniões da burocracia eurocrata – o resto, apenas dá mais colorido à cidade.
Estrasburgo é assim uma rosa-dos-ventos, virada para todos os pontos cardeais, que aqui convergem, fazendo da cidade uma plataforma onde o leste da Europa encontra o Oeste e onde o Sul se cruza com o Norte.
Foi, talvez, por este contexto que Estrasburgo foi a cidade escolhida para instalar o primeiro McDonalds em terras europeias, no ano de 1979.

Sem comentários: