sábado, agosto 22, 2009

Museu da Electricidade, Lisboa

Não saindo de ao pé de casa, em visita de domingo de manhã, descobriu o viajante o Museu da Electricidade de Lisboa, na antiga Central Tejo, à beira-rio. Fica na Avenida de Brasília, entre a linha-férrea de Cascais e o Tejo. O edifício onde está instalado é incontornável, até pela sua dimensão, na frente ribeirinha da capital. O museu está aberto de terça-feira a domingo, das 10 às 18 horas.
O conjunto actual é o resultado de obras de recuperação profundas, que terminaram em 2005 e deixaram ao viajante duas fantásticas visitas: por um lado, à central eléctrica, tal como ela seria em tempos em que ali se produzia energia; por outro, à cave, onde foram instalados equipamentos didácticos, destinados aos mais novos. Estes últimos constituem um museu interactivo, dos modernos, orientado para a percepção do fenómeno da electricidade, para a segurança e para as diversas formas de produzir e de utilizar a electricidade na vida moderna.

Quanto ao edifício, tem a patine dos velhos edifícios da revolução industrial, a fazer recordar Manchester ou os subúrbios de Londres. Fachadas altas e elegantes, em tijolos, rasgadas por enormes janelas envidraçadas. O interior é imponente: grandes galerias e complexas naves, recheadas de sofisticados equipamentos – todos eles já um pouco com perfil vintage.

Sem comentários: