sábado, setembro 25, 2010

Castelo de Santo Estêvão, Chaves

A aldeia de Santo Estêvão, localizada na veiga do rio Tâmega, dista cinco quilómetros de Chaves, sede do concelho do qual faz parte. Grande e populosa, é atravessada por uma estrada municipal, que ligas às estradas nacionais de Bragança (a EN 103) e da fronteira espanhola (a EN 103-5). Na parte mais elevada da povoação, contornado pela estrada, abre-se um terreiro inclinado no topo do qual fica uma esbelta torre.
Esta torre de pedra é o que resta da fortificação medieval de Santo Estêvão. Sólida e airosa, é tipicamente medieval, encimada por ameias e decorada com seteiras.
Pensa-se que foi construída no tempo do rei D. Sancho I, mas as características do edifício levam a concluir que sofreu obras no tempo de D. Dinis. Supõe-se que aqui se refugiou a população da vizinha vila de Chaves durante a ocupação muçulmana, sendo por isso aqui que se reorganizou o município flaviense depois da reconquista.

A torre é granítica, tendo adquirido a cor acastanhada dos velhos edifícios de pedra. Não tem o habitual aspecto inóspito e agressivo dos castelos, antes se aparentando muito urbana e civilizada, com muitas aberturas para o exterior. Tem quatro pisos, todos eles acessíveis. Anota-se a curiosidade das seteiras, boa parte das quais geminadas. É possível visitar o interior da torre, pedido que a mesma seja aberta. Tem a chave uma zeladora, que vive próximo.

Sem comentários: