quarta-feira, outubro 05, 2011

Nossa Senhora de Fátima, Ilha Maurício

  As imagens que acompanham estas notas do caderno de viagem, foram tiradas na Ilha Maurício, próximo do mar, na zona de Petite Riviére Noire.
Depois de uma curva da estrada, por entre mangueiras carregadas de mangas, deparou-se o viajante com uma tosca casa, com uma cruz alta ao lado. Na cruz, uma placa denotando francês (a língua mais falada na ilha, a seguir ao crioulo) dizia “N.D. de FATIMA”.
  Não sem surpresa parou o viajante e pode concluir que esta pequena e tosca igreja da beira da estrada, construída em madeira e coberta com folhas de cana secas era efectivamente dedicada à Virgem de Fátima. Mais que um edifício, a igreja é um telheiro, aberto de um dos lados. Os bancos onde os fiéis se sentam já ficam fora desta espécie de cabana. Na extremidade da espécie de adro da igreja, num nicho, há uma imagem de Nossa Senhora de Fátima.
  Segui o viajante a sua jornada sem que tenha conseguido, nas redondezas, encontrar quem explicasse a razão de ser desta igreja. Na ilha Maurício, no Oceano Índico, um terço da população é católica. Partilha a ilha com hindus, tamiles e muçulmanos. Os católicos encontram-se predominantemente entre os crioulos.

2 comentários:

garina do mar disse...

dizem os maurícios, que na ilha Maurícia terá havido muitos portugueses... e que inclusivamente o nome da ave emblemática o Dodo foi posto pelos portugueses: "doido"

pv disse...

Muito obrigado pela sua visita e pelos comentários.